Onde você descobre as coisas mais legais do mundo…

Amor: Filho pede boneca de presente ao seu pai que reage de maneira surpreendente

Oi gente! Hoje vim trazer uma linda mensagem de aceitação e amor mesmo diante de situações surpreendentes e adversas. Recentemente um viral atingiu a internet que ensina algo muito importante: Aceite as escolhas de quem você ama.

Mikki Wills é um norte-americano que foi surpreendendo pelo filho em uma loja de brinquedos quando foi trocar um presente, acontece que o pequeno menino quis levar para casa a princesa Ariel ao invés de algum boneco de ação ou carrinho. Para alguns pais este poderia ter sido o fim do mundo, momento de questões do tipo: “Onde foi que eu errei?” ou ainda de proibições onde é ‘ensinado’ que uma boneca é brinquedo de menina e não de menino, assim como a cor rosa e diversas outros condicionantes que integram nossa sociedade.

Porém Wills pode, neste momento, mostrar como quer criar seus filhos: Permitindo que eles façam suas próprias escolhas. Assim que saiu da loja de brinquedos, o pai gravou um vídeo com seus filhos para deixar registrado que os amará independente do que eles queiram e que sempre irá respeita-los. Veja ao vídeo você mesmo e surpreenda-se:

Como o vídeo é em inglês e não possui legendas, segue aqui uma tradução livre  do que Mikki Wills diz no vídeo: “Meu filho fez aniversário recentemente e ganhou dois presentes iguais então fomos a loja de brinquedos para trocar um deles e foi isto que ele escolheu. Como você acha que um pai se sente quando seu filho quer isso? Yeah! É assim que eu me sinto! Eu deixo meus meninos fazerem suas escolhas, é assim que nós somos. Nós podemos dizer qualquer coisa, nós dizemos: Yeah! Façam suas escolhas! Escolham suas expressões, escolham o que vocês gostas, escolham sua sexualidade, escolham tudo! Esta é minha promessa, agora. Eu prometo a vocês dois aqui neste carro, neste estacionamento. Vocês tem minha palavra de que eu irei ama-los e aceita-los para sempre, independente de suas escolhas. Yeah!”

Você teria esta atitude? Saberia entender e respeitar seu filho diante de suas escolhas ou tentaria adapta-lo a sociedade? Muitos pais, na tentativa de proteger seus filhos do mundo, tentam encaixa-los em padrões, já começando na maternidade com roupinhas azuis para meninos e rosa para meninas, porém estes padrões não cabem mais… Na verdade, nunca couberam. Não é uma cor que definirá meu gênero, muito menos minha sexualidade! É necessário sair da caixinha, aprender a aceitar mais e julgar menos… O que você pensa sobre o assunto? Comente! Vamos discutir! 😀

Últimas matérias

15 Comentários

  1. Eu Acredito que esse garoto ainda não saber o que é Sexualidade, pediu a boneca por inocência, devia ter assistido na TV e gostou só isso.

    1. Exatamente! Ele querer uma boneca não tem nenhuma ligação com sexualidade, por isso a importância de quebrar estes padrões sociais a respeito de o que é feminino ou o que é masculino. A boneca é um brinquedo e, antes de qualquer coisa, serve para brincar! 😀 Muito obrigada pelo comentário, 4Gotas!

  2. Concordo com o 4 gotas, eu acho que esse menino não entende ainda!Olha, eu tenho receio em expressar minha opinião, pois a opinião foi criminalizada! Hoje em dia, existe uma ditadura da opinião. Onde, ou as pessoas pensam igual as outras, ou não podem pensar! Ou pelo o menos não podem dizer o que pensam! Se disserem, vão ser chamadas de homofobicas, atrasadas, e tantas coisas ruins…Pra mim, crime é bater ou agredir! expressar a própria opinião, não!

    Se quando Deus me der meu filho, ele me pedir uma boneca, VOU AMÁ-LO E RESPEITÁ-LO, E CUIDAR DELE, POIS É O MAIOR PRESENTE QUE DEUS ME DEU! FILHO É A HERANÇA DE DEUS! CRIANÇA, É A OBRA MAIS LINDA DE DEUS, INDEPENDENTE DE QUAL QUER COISA! Mas, não vou dar a ele uma boneca, e vou explicar a ele por que! Se mais tarde, depois de adolescente ou adulto, se ele tomar decisões que não me agradem, vou respeitá-lo, vou continuar amando ele cada vez mais, mas, se ele fizer o que é errado perante a lei dos homens, ou a lei de Deus, SEJA O QUE FOR…Se ele fizer, não vou concordar com ele! Pronto! Não acredito que eu deva ser preso por isso. Deve ser preso, quem espanca, quem agride com palavras ou pedras. Essas pessoas sim. devem ser severamente punidas!

    Eu já vi em diversos vídeos do”Eu Te Salvo”e”Fala Eduardo”a Nina… Sei a orientação dela! E Quer saber de uma coisa? Adoraria conhece-la pessoalmente! Vejo nos vídeos o quanto ela é legal! Me parece uma pessoa tão legal e tão boa quanto voce ou o Edu! Não teria problema nenhum em ser amigo dela. Por que OPINIÃO NÃO ESTÁ RELACIONADO AO ÓDIO!
    é o que penso! Não espero que todos concordem comigo, mas, espero que RESPEITEM! Assim, como eu RESPEITO a opinião de todos! Mesmo que eu não concorde!

    1. Olá, Mateus! Respeito suas crenças e opiniões e acredito como você que, desde que todos nos respeitemos, ter opinião não é crime. Amor é amor independente de escolhas pessoais, se meu filho pedisse uma boneca eu lhe daria, pois não acredito que uma criança deva ser imposta a padrões desde pequena: Isto é de menina e isto é de menino… Acredito que isso não tenha nenhuma relação com sexualidade ou formação de identidade de gênero. Muito obrigada pelo comentário, ouvir outras opiniões sempre é muito bom! 😀

    2. Matheus Alves concordo completamente com o seu pensamento, e hoje a situação está mudando e quem não concorda com essa liberalidade fica discriminado.

  3. Não estou adicionando muitos comentários sobre isso, porque realmente acho que pouco é necessário. Estou ocupado tentando encontrar uma mão para segurar nesse terreno escorregadio, porque temo que minha nação esteja caindo em um abismo.

    Extraído do Northern Colorado Gazette:

    Usando as mesmas táticas usadas por ativistas dos “direitos gays”, pedófilos começaram a procurar status semelhante, argumentando que seu desejo por crianças é uma orientação sexual, nada diferente de heterossexuais ou homossexuais.

    Os críticos do estilo de vida homossexual há muito tempo alegam que, uma vez que se tornou aceitável identificar a homossexualidade como simplesmente um “estilo de vida alternativo” ou orientação sexual, logicamente nada está fora dos limites.

    Advogados da causa gay, se sentem ofendidos com tal posição, insistindo que isso nunca iria acontecer. No entanto, os psiquiatras estão começando a defender a redefinição da pedofilia, da mesma forma que a homossexualidade foi redefinida há vários anos. Em 1973, a Associação Americana de Psiquiatria desclassificou a homossexualidade de sua lista de doenças mentais. Um grupo de psiquiatras da B4U-Act, realizou recentemente um simpósio propondo uma nova definição de pedofilia no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos de Saúde Mental da APA.

    A B4U-Act chama pedófilos de “pessoas que sentem atração por pequenas pessoas”. O site da organização afirma que seu propósito é “ajudar os profissionais de saúde mental aprenderem mais sobre a atração por menores e considerar os efeitos dos estereótipos, o estigma e o medo.”

    Em 1998, a APA emitiu um relatório afirmando que “o potencial negativo do sexo adulto com crianças foi “exagerado” e que “a grande maioria dos homens e mulheres não relataram nenhum efeito sexual negativo após experiências de abuso sexual na infância.”

    A Pedofilia já foi protegida pelo Governo Federal. A Lei de Prevenção de Crimes de Ódio, lista a pedofilia como “orientação sexual”.

    Os republicanos tentaram adicionar uma emenda especificando que “a pedofilia não é uma orientação”, no entanto, a alteração foi rejeitada pelos democratas. Alcee Hastings, afirmou que todos os estilos de vida sexuais alternativos devem ser protegidos nos termos da lei:

    “Este projeto aborda a nossa determinação para acabar com a violência baseada no preconceito e garantir que todos os americanos, independentemente de raça, cor, religião, nacionalidade, sexo, orientação sexual, identidade de gênero ou deficiência ou todos esses ”fetiches e “ismos” que foram apresentadas, não precisem viver com medo por causa de quem eles são. Exorto os meus colegas a votar a favor dessa regra.”

    A Casa Branca elogiou o projeto, dizendo: “No fundo, este projeto não é apenas sobre as nossas leis, é sobre quem somos como povo. É sobre se nós valorizamos um ao outro. Queremos abraçar nossas diferenças em vez de permitir que eles se tornem uma fonte de animosidades”.

    No início deste ano, dois psicólogos do Canadá declararam que a pedofilia é uma orientação sexual, assim como a homossexualidade ou a heterossexualidade. Van Gijseghem, psicólogo e professor aposentado da Universidade de Montreal, disse aos membros do Parlamento:

    “Pedófilos não são simplesmente pessoas que cometem um pequeno delito de vez em quando, mas sim, estão ligados com o que é equivalente a uma orientação sexual, assim como um outro indivíduo pode ser ligado à heterossexualidade ou mesmo a homossexualidade.
    Verdadeiros pedófilos têm uma preferência exclusiva por crianças, o que é o mesmo que ter uma orientação sexual. Você não pode mudar a orientação sexual da pessoa. Ele pode, no entanto, permanecer abstinente.”

    Quando perguntado se ele estava comparando os pedófilos com homossexuais, Van Gijseghem respondeu:

    “Se, por exemplo, você estava vivendo em uma sociedade onde a heterossexualidade é proibida e lhe foi dito que você deveria fazer terapia para mudar sua orientação sexual, você provavelmente diria que isso é uma loucura. Em outras palavras, você não iria aceitar. Eu uso essa analogia para dizer que, sim, realmente, os pedófilos não precisam mudar sua orientação sexual. ”

    Dr. Quinsey, professor emérito de psicologia na Universidade de Queen em Kingston, Ontário, concordou com Van Gijseghem. Quinsey disse que pedófilos preferem crianças e “Não há evidências de que esse tipo de preferências pode ser alterada por meio de tratamento ou com qualquer outra coisa.”

    Em julho de 2010, a Publicação Harvard de Saúde disse: “A pedofilia é uma orientação sexual e não deve mudar. O tratamento tem por objetivo fazer alguém resistir a seus impulsos sexuais.”

    Linda Harvey, da Missão América, disse que o impulso de pedófilos para ter igualdade de direitos se tornou cada vez mais comum nos grupos LGBT:

    “É tudo parte de um plano para introduzir o sexo para crianças em idades cada vez mais jovens; para convencê-los de que a amizade normal é realmente uma atração sexual.”

    Milton Diamond, professor da Universidade do Havaí e diretor do Centro do Pacífico para Sexo e Sociedade, afirmou que a pornografia infantil poderia ser benéfica para a sociedade porque “criminosos sexuais potenciais usam a pornografia infantil como um substituto para o sexo contra as crianças”. Diamond é um professor distinto do Instituto para o Estudo Avançado da Sexualidade Humana, em San Francisco. O IASHS defendeu abertamente a revogação da proibição contra os homossexuais no serviço militar.

    As listas do IASHS, em seu site, citam “direitos sexuais básicos”, que incluem “o direito de se envolver em atos ou atividades de qualquer natureza sexual, desde que não envolvam atos não consensuais, a violência, constrangimento, coação ou fraude”. Outro direito é “ser livre de perseguições, condenação, discriminação ou intervenção social no comportamento sexual privado” e “a liberdade de qualquer pensamento sexual, fantasia ou desejo.” A organização também diz que “ninguém deve estar em desvantagem por causa de idade.”

    [Nota: o site também diz em sua declaração de missão : O Instituto dedica-se à crença de que os direitos sexuais são direitos humanos básicos e é conveniente ajudar os alunos a compreenderem que muitas pessoas foram feridas, falsamente presas e perseguidas por causa das leis e desinformação sobre o papel e o lugar da sexualidade e suas muitas expressões por indivíduos na nossa sociedade.]

    Leis que protegem as crianças de criminosos sexuais foram contestadas em vários estados, incluindo Califórnia, Geórgia e Iowa. Os criminosos sexuais afirmam que as leis os proíbem de viver perto de escolas ou parques e que são injustas porque penalizam suas vidas.

    Agora vem a parte mais assustadora: Este artigo do Diário Greeley foi originalmente publicado em 2011. Mas agora, não há realmente um argumento constitucional que pode ser feito em seu favor. Como já dissemos , a decisão sobre casamento do mesmo sexo tem muitas conseqüências não intencionais.

    Por favor, orem por nossa nação.

    1. Estou chocada com tantas palavras absurdas, pedofilia é abuso sexual! Uma criança não tem a mínima noção do que é um ato sexual, a própria biologia do ser humano só se desenvolve depois da adolescência, começando a tornar os corpos aptos ao ato. Pedofilia não é orientação sexual coisa nenhuma, é abuso! É coagir, obrigar um pequeno ser que nada viveu ainda a praticar algo maléfico a si mesmo, uma criança não tem a mínima capacidade de sentir prazer durante o sexo. Esta matéria é sensacionalista, estas opiniões difamadas e mal colocadas, acredito que seja impossível que cientistas, médicos e psicólogos concordem com esta situação… Realmente, oremos por nossas nações…

  4. duvido de que o fato do garoto preferir uma boneca ao invés de outro brinquedo, mais masculino faça a diferença em sua vida, creio que ao invés de julgar esse garoto ou seu pai pela opção e o presente ofertado, deixem que vida siga seu curso, pois isso não significa e não influência em nada sua futura opção sexual.

  5. O garoto escolheu a boneca por atração física. Não por identificação . A personagem é agradável e atraente. Achou-a bonita. Simples assim

    1. Oi? Na verdade não, amigo! A criança tem o direito de escolher o que bem entender, sem rótulos do que é feminino ou masculino, até porque o que interessa é que a criança seja feliz, apenas isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *